Tem cupim nessa madeira?

A madeira é um material natural e está sujeita ao ataque de fungos, insetos e também ao apodrecimento. Mas ela pode se tornar resistente à esses agentes. Nesse texto você vai entender como isso é possível.

Tratamento em Autoclave

Esse é o nome do processo que torna a madeira mais resistente à deterioração. Isso significa que madeira tratada é madeira com maior resistência aos agentes xilófagos – aqueles insetos que se alimentam de madeira como o famoso e temido cupim. Além disso, o tratamento também protege contra os agentes físicos como os raios ultravioletas e a umidade os quais causam micro fissuras. Essas fissuras são a porta de entrada para os agentes biológicos.

Tudo isso torna a madeira um material com durabilidade satisfatória para diversas aplicações. Assim, é de se esperar que para o uso da madeira na construção é importantíssimo o seu tratamento.

Como acontece o tratamento?

Autoclave se refere ao nome do equipamento que é utilizado para o tratamento da madeira. É nesse equipamento que acontecem reações químicas sob pressão e em elevada temperatura. Essas reações irão tornar a madeira um material resistente e durável.

É dessa forma que a madeira é colocada no Autoclave
Fonte: Embal

Nesse tratamento, a madeira é submetida à penetração de uma substância química que recebe o nome de produto preservativo. Normalmente é usado o Arseniato de Cobre Cromatado ou CCA, como também é chamado. O Arsênio é o elemento que ataca os insetos, ou seja, é o Arsênio que evita que o cupim degrade a madeira. O Cobre ataca os fungos que são os responsáveis por formar os bolores. E finalmente, o Cromo é responsável por fixar esses elementos. Tudo isso constituí o produto preservativo que, com a pressão do autoclave ele é penetrado de maneira profunda na madeira.

O processo inicia quando a madeira, dentro do autoclave, sofre a retirada da maior parte do ar e da umidade que ficam no seu interior. Essa etapa é feita a vácuo e em seguida, sob alta pressão, o produto preservativo penetra nas camadas mais profundas da madeira. Ao final, o excesso do produto que fica na superfície da madeira é retirado.

Resultado de uma madeira tratada

Depois de tratada, a madeira fica resistente aos fungos, aos insetos e ainda pode ficar exposta às condições do tempo sem sofrer deterioração. Assim, a madeira mantém as suas propriedades mecânicas e atinge uma durabilidade estimada em 50 anos.

Então, o temido cupim pode sim aparecer na madeira. E sim, a madeira pode apodrecer, embolorar e fissurar em pouco tempo. Mas com o tratamento em autoclave, a madeira pode ter a sua vida útil estendida em décadas.


No próximo post eu contarei sobre o movimento tiny house. Você vai querer um cantinho para viver os seus melhores momentos depois de ler esse texto. Até lá!

Ficou com alguma dúvida sobre o tratamento da madeira? Vem falar com a gente, a gente aaama conversar!

isabela@querokbana.com.br

Fontes:

SILVA, J. P. A. G. Especificações de Tratamento de Preservação para Elementos de Madeira

EMBAL